Villas-Boas: ” Escolher um jogador à Porto não pode ser um campo para deitar dinheiro fora”

Um jogador à Porto: “Na área desportiva tem de ser tudo reorganizado, vou usar aqui as minhas valências desportivas. Caminhei pelo mundo fora como treinador profissional, é na parte desportiva que serei intransigente, é lá que está o futuro e a sustentabilidade do clube. Escolher um jogador à Porto é uma responsabilidade perante os sócios, não pode ser um campo para deitar dinheiro fora. Estou certo que o diretor desportivo será do vosso agrado e que contribuirá para o crescimento do FC Porto.”

Taças e história: “Temos de nos encontrar mais vezes com o título de campeão nacional. Temos uma direção que nos pode deixar após 41 anos absolutamente mágicos, é um legado que queremos usar com responsabilidade. Carregamos estas taças connosco, que são réplicas [Taça UEFA e Liga dos Campeões], para nos lembrarmos que é esta a história do FC Porto.”

Ser sócio pela primeira vez: “Nada me dá mais alegria do que encontrar pessoas que me dizem que votam ou que se inscrevem pela primeira vez como sócios se esta lista for eleita.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *