Vasco Mendonça mete o dedo na ferida, Roger Schmidt deve deixar o Benfica o mais rápido possível

A temporada desportiva do Benfica tem sido marcada por desilusões consecutivas e a pressão sobre o treinador Roger Schmidt tem aumentado significativamente.

Após falhar o objetivo de chegar a uma meia-final europeia pela primeira vez em dez anos, além de eliminações prematuras tanto na Taça da Liga como na Taça de Portugal, e com o campeonato praticamente entregue ao Sporting, a continuidade de Schmidt no clube tem sido posta em causa.

Vasco Mendonça, sócio do Benfica e colunista de “A Bola”, partilhou a sua visão sobre a situação atual do treinador alemão, refletindo a divisão de opiniões entre adeptos e especialistas.

“Penso que a renovação em retrospetiva foi um erro que vai sair caro, porque acho difícil o treinador ficar, e acho que seria um erro se ficasse“, afirmou Mendonça, destacando uma perceção de distanciamento crescente entre Schmidt e os adeptos.

Os episódios marcantes, como a reação à derrota contra o FC Porto, e a aparente incapacidade de alterar o rumo negativo da equipa em momentos críticos, têm contribuído para uma imagem cada vez mais desfavorável do técnico. Mendonça enfatiza que, apesar de o Benfica ter uma história de mudanças frequentes de treinador, a situação de Schmidt parece insustentável: “Não consigo racionalizar a continuidade de Roger Schmidt“.

Este contexto coloca o Benfica numa posição delicada, onde a decisão sobre o futuro de Schmidt poderá definir a direção do clube para as próximas temporadas, tendo em conta a necessidade de estabilidade e de sucesso que os encarnados procuram recuperar.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *