Valor desviado do FC Porto na chamada “Operação Prolongamento” revelado

André Villas-Boas compareceu ontem de manhã na Direção de Finanças de Braga, no âmbito da Operação Prolongamento, onde foi ouvido como testemunha pela Autoridade Tributária (AT) e pelo Ministério Público (MP). As informações colhidas são preocupantes para o FC Porto, pois há suspeitas do MP de que a SAD possa ter sido prejudicada em cerca de 50 milhões de euros neste processo. Além disso, há o risco de novos custos fiscais relacionados com transferências anteriores.

A Operação Prolongamento começou no final de 2021, quando a revista Sábado revelou uma investigação policial sobre um suposto desvio de verbas da Altice e do FC Porto, ligado a transferências de vários jogadores. No caso do FC Porto, Pinto da Costa foi alvo de escutas e de buscas, assim como Alexandre Pinto da Costa e Pedro Pinho.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *