Sporting ‘troca’ sofrimento por vitória categórica e consolida liderança

O Sporting venceu, este domingo, o Arouca (3-0), em jogo da 25.ª jornada da I Liga. Viktor Gyokeres, aos 19 minutos, até o abriu o marcador bem cedo, mas os leões apenas trocaram a vitória sofrida por um triunfo categórico no período de descontos: Geny Catamo (90’+1) e Hjulmand (90’+6) deram outra dimensão ao marcador.

O Sporting eleva para 62 pontos os pontos em 24 jogos – tem uma partida em atraso contra o Famalicão – e fica agora à espera do desfecho da partida entre Benfica e Estoril, que acontece esta noite. As águias, refira-se, encontram-se agora a quatro pontos do primeiro lugar.

Filme de jogo

A primeira parte foi animada e com as duas equipas a procurarem chegar à baliza o mais rapidamente possível. O Arouca não teve medo de jogar olhos nos olhos contra o Sporting e tentou impor no relvado o estilo de jogo que tantos resultados tem apresentado ao longo da temporada.

O Sporting, no entanto, conseguia causar sempre que chegava ao último terço do terreno e aos 19 minutos o nulo ficou desfeito. Matheus Reis furou pela esquerda, cruzou rasteiro e Gyokeres (quem mais?) surgiu no sítio certo para marcar o primeiro golo da tarde e colocar os leões na frente do marcador.

A formação orientada por Daniel Sousa não se deixou abater pelo golo sofrido e continuava a deixar a defesa do Sporting em sentido. Os centrais e Israel iam dando conta do recado e exemplo disso foi o lance ocorrido aos 34 minutos, quando Sylla conseguiu fletir para dentro e atirar cruzado, com o guardião do Sporting a assinar uma bela defesa.

O Sporting conseguiu, assim, chegar ao intervalo com a curta vantagem de um golo, mas Rúben Amorim parecia estar incomodado com a capacidade ofensiva do Arouca, promovendo a entrada de Gonçalo Inácio para o lugar de Eduardo Quaresma logo após o intervalo.

Apesar da mexida, a equipa leonina continuava a revelar dificuldades em conseguir travar as investidas protagonizadas pelo trio espanhol do Arouca formado por Cristo, Mujica e Jason.

Ainda assim, o Sporting também conseguia agitar o jogo na hora de atacar, mas o último passe teimava em não ter o desfecho desejado.

Rúben Amorim queria mais e sobretudo tentava evitar uma eventual surpresa e operou nova mexida aos 65 minutos. Desta vez com uma dupla alteração: St. Juste e Paulinho renderam Coates e Trincão na equipa.

O Arouca tentava forçar o golo do empate, mas o estado do relvado, que piorava minuto após minuto, não ajudava a que a bola rolasse da melhor maneira e as oportunidades de golo iam perdendo frequência junto das duas balizas.

Daniel Bragança e Nuno Santos foram a jogo nos últimos 15 minutos, mas foram Geny Catamo (90’+1) e Hjulmand (90’+6) a cavarem um ‘fosso’ maior no marcador numa altura de total descompressão da formação da casa.

Feitas as contas, o Sporting chega aos 62 pontos e reforça a liderança do campeonato. O Benfica tem agora menos quatro pontos, mas entra em campo a partir das 20h30, com uma receção ao Estoril, e pode voltar a repor a desvantagem para a liderança para apenas um ponto.

Ainda assim, vale recordar que os leões têm um jogo em atraso, frente ao Famalicão, cuja calendarização ainda não foi anunciada.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *