‘Sporting joga melhor em Portugal?’ Amorim responde com dica ao FC Porto

Após uma goleada impressionante de 6-1 sobre o Boavista na 26ª jornada da I Liga, Rúben Amorim, treinador do Sporting, partilhou as suas considerações sobre o crescimento e a forma atual da equipa leonina. Com esta vitória, o Sporting continua a demonstrar o seu valor na competição, mantendo-se como um dos principais contendores ao título.

Questionado sobre se o Sporting está mais difícil de bater desde a sua chegada, Amorim recordou o sucesso inicial sob o seu comando, sublinhando a importância de evoluir além de um estilo de jogo que, embora eficaz, não era sustentável para uma equipa de grande dimensão.

“Na primeira época só tivemos uma derrota… Mas jogávamos de uma forma que não era sustentável para uma equipa grande“, afirmou o treinador, evidenciando a transição para uma abordagem mais equilibrada e completa.

A respeito da competitividade do Sporting e a comparação com outros grandes clubes portugueses, especialmente em termos de qualidade de jogo, Amorim foi cauteloso em suas declarações. Referindo-se ao FC Porto, destacou o desempenho notável dos dragões contra o Arsenal, indicando que a avaliação do “melhor futebol” é relativa e depende da fase da temporada.

“Vi o FC Porto a jogar contra o Arsenal e não podemos dizer isso [que o Sporting pratica o melhor futebol]. Depende da fase.Temos sido bastante constantes e isso chama a atenção das pessoas. Temos marcado muitos golos e as pessoas geralmente dizem que quem marca muitos é quem joga melhor. Estamos bem e os outros [rivais] também“, comentou.

Apesar de reconhecer desafios, especialmente no âmbito defensivo, Amorim está confiante nas melhorias implementadas e na capacidade da sua equipa em apresentar um futebol atraente e eficaz. O treinador destacou a consistência do Sporting e a sua proeza ofensiva como fatores que têm atraído elogios.

Amorim enfatizou o trabalho contínuo e a adaptação a saídas de jogadores chave, bem como o impacto positivo das novas aquisições, elementos que, segundo ele, contribuem para a força e a imprevisibilidade da equipa.

O Sporting, sob a orientação de Rúben Amorim, permanece um dos protagonistas do futebol português, evidenciando uma evolução constante que promete manter a disputa pelo título nacional intensa e imprevisível.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *