Souness: “O Benfica que me desculpe, que ganhe a I Liga, mas espero que o Rangers siga em frente”

Aos 70 anos, Graeme Souness vive em Bournemouth longe da azáfama, gozando uma tranquilidade costeira e um contacto com o mar…recordando sempre Portugal como um lugar idílico, um sorriso no rosto, e o Benfica como um emblema de grandeza sublime que lhe tocou honrar servir. Entre 1997 e 1999 o escocês comandou os encarnados, como escolha de Vale e Azevedo e rosto cimeiro de um poderoso contingente britânico. Antigo médio consagrado pela excelsa folha de serviços no Liverpool com conquistas variadíssimas, Souness acaba de jogar e começa como treinador no Rangers, estando perfeitamente sintonizado com a pujança dos dois emblemas que vão medir forças por um acesso aos quartos-de-final da Liga Europa. Ao Benfica espera missão complicada em Glasgow mas o antigo técnico antevê dificuldades repartidas pelas equipas.

“A única garantia que tenho é que esta eliminatória está a 50/50. O Benfica teve um conjunto de maus resultados com Sporting e FC Porto antes da primeira mão, mas continua a ser uma equipa forte e campeã em título. O Rangers está numa boa fase, com confiança e muita organização trazida pelo novo treinador. Vai ser um ambiente fantástico, de 65 mil pessoas eufóricas, será um jogo certamente difícil para as duas equipas”, projeta Souness, gabando o técnico Phillipe Clement, que venceu 25 dos 31 jogos ao leme dos protestantes.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *