Sérgio Conceição meteu o lugar à disposição após empate contra o Famalicão

Sérgio Conceição mostrou-se bastante frustrado após o empate a dois golos contra o Famalicão. O treinador falou de um ambiente complicado no FC Porto e deixou a decisão sobre o seu futuro nas mãos do presidente, Pinto da Costa.

“Ninguém ficou satisfeito. Não ficámos nós. Não ficaram os adeptos. Acho absolutamente normal os adeptos assobiarem e criticarem. Estou habituado a isso, à crítica, ao assobio. Faz parte. Têm toda a razão em fazê-lo. Isto tem sido um resumo do que tem sido a época. Ainda agora com o Vitória foi a mesma coisa, um autogolo do Galeno. Começámos a perder o jogo. Um ambiente muito difícil. Penso que tudo contribuiu”, começou por dizer.

“É muito fácil bater no FC Porto, mesmo as pessoas dentro do FC Porto, é muito fácil. Em vez de sermos uma mais-valia, de nos juntarmos neste momento, porque temos um título por disputar e um fim de época para acabar bem, de acordo com os pergaminhos do clube, anda aqui muita gente com estratégia própria e que prejudica seriamente o clube. E depois fica difícil. Falo de toda a gente, incluindo a terceira equipa. Fica fácil. É normal perder-se tempo, dar-se pouco tempo de recuperação. Ambiente muito difícil e os jogadores sentem. Isto é o reflexo do que se tem passado”, continuou.

“Eu estou aqui até que o presidente decida. A minha duração e longevidade não tem a ver com os meus lindos olhos, mas com o meu trabalho. A partir do momento que o presidente ache que é preciso algo mais na equipa para acabar a época, está completamente tranquilo”, concluiu.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *