Sérgio Conceição disse (Estou tramado ainda devo uma Taça de Portugal ao FC Porto)

Após uma vitória por 3-1 sobre o V. Guimarães, Sérgio Conceição, técnico do FC Porto, refletiu sobre a resiliência e a maturidade da sua equipa perante desafios, destacando a importância de manter o foco e a estratégia mesmo após sofrer um golo no início da partida. O treinador português não escondeu o seu descontentamento com a forma como a equipa consentiu o golo, mas elogiou a atitude geral do coletivo na resposta imediata e na gestão do jogo.

“A primeira vez que o adversário vai à baliza, consegue fazer golo. Não podemos tirar o mérito do adversário, mas também, acho que no lançamento de linha lateral temos que abordar o lance de outra forma“, comentou Conceição, enfatizando a necessidade de uma abordagem mais agressiva nas disputas de bola.

Apesar do início adverso, o FC Porto demonstrou uma forte recuperação, algo que Conceição atribui ao trabalho rigoroso e à estratégia definida antes do jogo.

“Acho que foi evidente que exploramos bem os espaços… Podíamos ter feito mais um ou outro golo. Tivemos mais oportunidades, podia ter acabado de outra forma, mas, se calhar, em termos de resultado, e por aquilo que o Vitória fez, seria injusto“, refletiu o treinador sobre o desempenho da sua equipa.

Olhando para frente, Conceição reitera a mentalidade do clube: celebrar títulos, não apenas vitórias. “É uma vitória, uma vitória que não nos dá nada. Nós, aqui, como sabem, e como eu digo sempre, não festejamos vitórias, festejamos títulos,” afirmou, projetando já o próximo desafio contra o Casa Pia e, subsequentemente, a final da Taça de Portugal contra o Sporting.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *