Schmidt: Do calendário exigente ao derbi com o Sporting

Na conferência de imprensa de antevisão ao jogo com o Sporting, Roger Schmidt espera um bom jogo. O técnico alemão aproveitou também para assinalar os 120 anos do Benfica.

“Sei que vai ser um bom jogo contra uma equipa de topo em Portugal. É uma 1.ª mão das meias-finais, estamos a falar da Taça e de um jogo importante, com duas equipas que vão mostrar muita qualidade e que até já o fizeram esta época. Espero um bom jogo. Vamos dar o nosso melhor para fazermos um bom jogo e obtermos um bom resultado. Quando cheguei ao Benfica, vi logo que era um clube especial, um clube rico em tradição, com muitos sucessos no passado. Acho que é um clube com muita tradição na Europa e muito importante para os adeptos. É um aniversário de 120 anos e queremos continuar a fazer parte da história deste clube, jogando o futebol que todos esperam. Isto é uma motivação para nós”, afirmou.

Perante um calendário com jogos de elevado grau de exigência, nomeadamente frente a Sporting, FC Porto e Rangers FC, Schmidt não descarta gestão dos jogadores.

“Claro, isso faz parte do nosso trabalho, fazer uma boa gestão do calendário. Mas acho que já o conseguimos fazer nas últimas semanas. Claro que vamos dar o descanso a alguns jogadores porque já sabíamos que estes jogos iam acontecer. Neste momento, estamos satisfeitos por todo o plantel estar em boa forma, com a exceção de Bernat. Todos os outros estão bem, têm treinado bem. O foco é estarmos preparados para cada jogo e estarmos 100% concentrados. Pensamos só no jogo com o Sporting, não estamos a pensar no FC Porto ou no Rangers. Tudo é possível para amanhã. Vamos jogar e depois vemos a condição física dos jogadores. Mas não temos receio do calendário, acredito na forma física dos jogadores, no profissionalismo, na boa recuperação. Estamos novamente a fazer tudo para estarmos bem preparados e para apoiarmos os jogadores”, referiu.

Questionado sobre se os próximos jogos seriam decisivos para a epoca do Benfica, Schmidt respondeu:

“Amanhã é um jogo decisivo para a Taça, mas ainda temos muitos jogos para jogar. Benfica e Sporting já somam muitos pontos, o que mostra que somos capazes de jogar e vencer jogos sempre muito difíceis. É o que temos de continuar a fazer nas próximas semanas, em todas as competições. Para mim o jogo não vai ser decisivo para a época. Claro que vamos tentar criar as melhores condições para saírmos com a vantagem. Depois, quando chegarmos ao derradeiro momento da época, pode ser esta vantagem a fazer a diferença para vencermos o campeonato ou a Taça. Neste momento, não estamos a pensar nas fases mais decisivas da época”, disse.

Por último o treinador das águias foi confrontado com as palavras de Orkun Kökçü, que disse ter gostado de jogar numa posição mais adiantada no jogo com o Portimonense.

“Acho que temos diferentes opções. Já mudámos várias vezes e, no nosso sistema, temos médios mais ofensivos e outros defensivos. E também temos a possibilidade de termos outro avançado. Temos muitas opções. Desde que cá estou, a verdade é que algumas posições têm maior liberdade, e o Kökçü é muito bom entre linhas, a liberdade de movimentos é decisiva para ele ter impacto. Mas também já jogou ao lado de João Neves, com Aursnes e João Mário à frente, e também jogámos bem. João Mário fez os últimos jogos numa posição mais central, trata-se de encontrar o equilíbrio e da forma física dos jogadores. Tento encontrar a melhor abordagem para cada jogo. Rafa também pode jogar numa posição mais central do ataque, e sente-se muito bem lá. Isso dá-nos ainda mais opções, até durante o jogo. Tentamos fazer algo diferente. Queremos ser imprevisíveis e queremos ter diferentes opções para tornar as coisas mais difíceis para os adversários”, concluiu.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *