Rúben Amorim reage à vitória do Sporting no derbi com um sério aviso

Na flash interview que se seguiu após o triunfo do Sporting sobre o Benfica, Rúben Amorim reconheceu a importância deste resultado nas contas do título.

“Sim, numa fase em que tudo conta. No confronto direto em que podemos ter vantagem. Depois será a diferença de golos. Um jogo muito complicado, com jogadores com muito talento. Entrámos bem, impossível entrar melhor, mas senti a equipa ansiosa. O Morita com algumas perdas de bola. O Benfica não criou muitas ocasiões. Aquele golo em cima do intervalo complicou. No fim correu tudo bem. É seguir em frente”, afirmou.

Questionado sobre se o golo madrugador dos leões tinha sido contraproducente perante o crescimento do Benfica na partida, Amorim discordou.

“Não acho. Estávamos ansiosos com bola e o Benfica tem qualidade. O Benfica saía muitas vezes a três. Defendemos bem. Na segunda parte melhorámos. um jogo dividido que podia cair para qualquer lado. Caiu para nós e ainda bem“, referiu.

Amorim também procurou explicar as lágrimas de Geny Catamo logo após assinar o golo da vitória.

“É importante para todos. Já não é a primeira vez que um jogador do Sporting chora. Mas são jogadores que passaram um mau bocado. Eles querem muito isto. É um desabafar quando as coisas correm bem“, disse.

Questionado sobre se há margem para o Sporting não vir a ser campeão, o treinador leonino não se deixa iludir.

“Claro que há. Já falei com os jogadores. Quatro pontos de avanço é um dia mau e fica-se com um ponto de avanço só. Amanhã estaremos a treinar na academia”, salientou.

Amorim foi mais uma vez questionado sobre o seu futuro.

“Não vou falar do meu futuro. Quero sempre responder às perguntas, mas já não tenho nada para dizer. Em vez de estar sempre a dizer a mesma coisa… vou seguir em frente“, concluiu.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *