Rúben Amorim: “Jamor é o último jogo pelo Sporting? Vamos ver”

Análise: Hoje, claramente, não fomos [a equipa mais forte]. O Benfica foi mais forte, num ambiente difícil. Soubemos agarrar-nos a outras coisas, porque, na primeira parte, faltou-nos muito a bola. Claramente, no primeiro jogo fomos superiores, e pecou por escasso a vantagem. Hoje, o Benfica entrou melhor, muito mais agressivo. Demorámos um pouco com a bola. Quando não temos temos jogo entre-linhas, torna-se muito difícil. Quando temos de defender muito tempo, complica-se tudo. A primeira parte foi complicada, aguentámos o 0-0. Entrámos bem na segunda, marcámos e tivemos algumas saídas boas, mas não senti que a equipa tivesse o fio de jogo que costuma ter. Tivemos muitos jogadores abaixo do seu nível. Temos de melhorar para sábado. Queríamos passar, era uma eliminatória muito difícil, contra uma grande equipa, com muitos jogadores entre-linhas e muita qualidade. Isso dificultou muito. No fim do jogo, quando o Di María fica encostado ao meio-campo e só quer atacar, nós, com bola, poderíamos ter feito muito mais. Vamos ver as imagens e preparar o próximo jogo.

Sporting favorito para sábado: Não, porque as sensações do campo estão lá. Vou fazer questão e sinto que temos de olhar para o jogo em si, e não para a passagem. Ficamos contentes com a passagem. Por vezes, as coisas não saem e seguramos o resultado. Passámos com mérito, mas o jogo vai ter uma história completamente diferente. Vamos estar preparados.

Dobradinha: Se não for eu a acreditar… Toda a gente aqui acredita, mas, como vimos hoje, vai ser muito difícil. Estamos no bom caminho, temos muitos jogos no campeonato e estamos no final da Taça. Obviamente, acredito nisso.

Despedida após a final da Taça: Estou muito focado no que se passou no jogo de sábado e no que aí vem. O resto, logo se vê.

Vai ser o último jogo pelo Sporting: Vamos ver.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *