Roger Schmidt explica ausência de Musa: “Penso que toda a gente sabe…”

Análise: Tivemos grande problemas, durante 45 minutos, em ter ligação ao adversário e ao jogo. Eles complicaram-nos muito a tarefa. Perdemos demasiadas bolas demasiado facilmente, e, depois, nos últimos da primeira parte foram bons, demos a volta. O intervalo foi muito importante. Depois, criámos oportunidades muito boas, podíamos ter marcado mais um ou dois golos. No final, foi uma boa vitória para nós. Um início difícil, mas merecemos ganhar.

Reação à Taça da Liga: O nosso plano é fazer 90 minutos muito bons, sem este início. O futebol é assim, temos de respeitar o adversário. Não foi fácil. Não fomos flexíveis e criativos com bola, no início, por isso, tivemos de encontrar soluções. Ao intervalo, falámos, tentámos usar mais a largura e a profundidade, e, na segunda parte, estivemos melhor. Com o terceiro golo e o cartão vermelho, o jogo ficou decidido.

Florentino Luís foi a jogo: O jogo teve muitos momentos de contra-ataque e bolas longas, em que temos de tentar apanhar sempre as segundas bolas e apoiar os centrais. Naquela fase do jogo, o Tino é um jogador muito bom, muito disciplinado e acutilante nos duelos. Foi muito importante. Demonstrou, na segunda parte, o motivo pelo qual o lançámos.

Petar Musa fora dos convocados: Não tem problemas. Penso que toda a gente sabe… Não sei se o acordo está fechado ou não, mas talvez deixe o clube, e, neste momento, é melhor deixá-lo fora do plantel. Vamos ver o que acontece nos próximos dois dias.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *