Roberto Martínez explica as ausências de Trincão e Matheus Nunes e a convocação de Pedro Neto

Em entrevista concedida à Sport TV, Roberto Martínez voltou a abordar algumas das suas escolhas da lista de convocados da Seleção Nacional para o Euro 2024.

O selecionador nacional começou por explicar o motivo pelo qual decidiu prescindir de Francisco Trincão, reconhecendo que a ausência por lesão do estágio de março teve peso na sua decisão. Por isso preferiu apostar em Francisco Conceição.

“Pesou, sim. Olhamos sempre para o jogo, o jogo dá soluções. O Trincão esteve na lista de março e esteve lesionado. O Francisco entrou contra a Eslovénia, num jogo difícil, e mostrou estar preparado. Faz sentido dar continuidade, gosto de criar um ambiente competitivo e deixar o jogo dar as soluções. O Trincão, a nível de clubes, fez uma época em que merece estar na Seleção, mas quando olhamos a outros jogadores, o Francisco ficou à frente na lista“, afirmou.

Sobre a ausência de Matheus Nunes, Martínez teve dúvidas quanto à sua condição física.

“É difícil para nós saber se consegue fazer dois jogos no espaço de quatro dias. A ideia em março era ele fazer os dois jogos, mas depois do primeiro ele não estava apto para o segundo. O Rúben Neves pisa os mesmos terrenos, o Otávio também. Conhecemos muito o que o Matheus pode dar, mas não sabemos em que período”, referiu.

Já sobre a inclusão de Pedro Neto, que esteve algum tempo parado devido a lesões, o selecionador nacional destaca a polivalência que o jogador oferece.

“O Pedro está a trabalhar há três semanas e agora está apto e fresco. A versatilidade e a polivalência dele são os pontos fortes. Pode jogar na esquerda, direita, é muito forte na transição e dá opções para uma linha de cinco. Pode jogar em posições diferentes“, concluiu.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *