Polícia espanhola comentou polémica com Sérgio Conceição “foi agressivo, custou-nos muito a detenção”

O representante da polícia de Cartaya relatou o incidente envolvendo Sérgio Conceição durante um torneio de futebol infantil em Huelva, Espanha, onde o treinador do FC Porto foi acusado de agredir o árbitro e um político.

Segundo essa fonte, o técnico dos dragões estava “extremamente nervoso, agressivo e proferindo insultos”, confirmando a agressão ao Alcaide de Cartaya, Manuel Barroso.

“Recebemos um aviso de que estava a acontecer uma altercação no campo de futebol e quando chegámos lá – ainda não tínhamos identificado Sérgio Conceição – vimos que estava muita gente, muita confusão com o público, com o Alcaide pelo meio, e Sérgio Conceição estava num estado muito nervoso, muito agressivo e a insultar. Estava com o seu filho e outra pessoa, não sei se seria a sua mulher ou não. Quando tentámos acalmar as pessoas, ele continuou a ameaçar o Alcaide, com muitas provocações. Segundo comentaram, durante todo o jogo ele estava na bancada com o filho a insultar o árbitro e a ameaçar, ameaçando entrar em campo. Quando terminou o jogo, passou a barreira de segurança, entra no campo e vai na direção do árbitro para agredi-lo. O Alcaide foi a correr e disse a Conceição que não podia estar em campo e Sérgio disse ‘tu não sabes com quem estás a falar’? O Alcaide identifica-se como tal e disse que ele não podia estar ali. Ele [Conceição] acertou-lhe no pescoço, chegou a polícia, identificámos os acusados, vimos que havia uma situação, mas não conseguimos fazer nada, porque estava muita gente, muita confusão. A situação durou todo o jogo, neste caso agressivo, a insultar… No final do jogo saltou para dentro de campo e agrediu o Alcaide”, começou por dizer.

“O Alcaide fez uma denúncia por atentado à autoridade e nós vamos fazer outra por desobediência aos agentes da autoridades. [Conceição] Foi agressivo e custou-nos muito identificá-lo”, continuou.

“O árbitro não foi agredido, porque pararam Sérgio Conceição antes, mas ele tentou agredir o árbitro. Portanto, é pela tentativa de agressão, invasão de campo e agressão ao Alcaide”, disse ainda.

“Segundo o que nos disseram, o Alcaide não agrediu ninguém. Foi sim tentar evitar que o árbitro fosse agredido, pela atitude ameaçadora e agressiva” [de Sérgio Conceição]. Tem uma lesão no pescoço e alguns arranhões. Daí a denúncia por atentado à autoridade”, afirmou.

“O Alcaide estava dentro do campo, enquanto autoridade. Tinha de entregar também as medalhas, estava com os funcionários que estavam a trabalhar no campo, e foi Sérgio e o filho que entram em campo, passam a barreira de segurança e dirigem-se ao árbitro, o que não pode ser feito”, concluiu.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *