Pinto da Costa apresentou recandidatura com várias bicadas a Villas-Boas e uma mentira “entrei sem seguranças”

Jorge Nuno Pinto da Costa, apresentou a recandidatura a presidente do FC Porto. Num longo discurso, deixou várias bicadas, nomeadamente a André Villas-Boas, antigo treinador dos dragões e atual candidato.

“Minhas queridas dragonas, meus queridos dragões

Não tenho palavras para vos agradecer a receção, carinho com a vossa presença e aplausos que me transmitiram e bateram bem fundo no coração.

Naturalmente que compreenderão, todos, como é difícil para mim neste momento controlar emoções, poder ter a serenidade para vos transmitir o que tenho para dizer.

Entrei nesta sala e cheguei a este pupito sem ter nenhum segurança a acompanhar-me. Não venho ler nenhum discurso nem tenho ao fundo qualquer teleponto. Venho dizer, como sempre disse, sempre encarei, dizer o que sinto, compartilhar convosco o amor ao FC Porto.

Tenho aqui uma sala repleta de gente ilustre, notáveis, para mim todo e qualquer dragão é para mim e para o FC Porto uma pessoa notável. Orgulho-me de ter plateia cheia e ninguém ressabiado. Isso para mim são todos iguais, todos no meu coração, permitam-me que só pela coragem que demonstra e dedicação ao FC Porto agradecer ao doutor Manuel Pizarro o estar aqui no meio de nós.

Aqui como portista de coração, para mim todos os que são do FC Porto são notáveis e estão todos no meu coração. Entrei para sócio do FC Porto em 31/12/1953, tive primeiro cargo em 1962, mantendo até 1969 como chefe e diretor de várias secções (…). Considero que quando alguém concorre a qualquer lugar, a primeira coisa que deve apresentar é o seu currículo, este é o meu currículo no FC Porto.

Se pela vossa reação posso admitir e crer que está aprovado, eu sou candidato à presidência do FC Porto.”, disse.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *