Pinto da Costa acusa Villas-Boas de se aliar a inimigo do FC Porto

Num encontro com sócios do FC Porto na casa do clube em Espinho, Pinto da Costa, atual presidente e recandidato ao cargo, expressou o seu descontentamento com a forma como a candidatura de André Villas-Boas se apresentou, insinuando críticas aos seus apoiantes, nomeadamente Joaquim Oliveira. Sem mencionar diretamente a candidatura de Villas-Boas, Pinto da Costa deixou claro o seu desagrado, focando-se no apoio de figuras controversas para a sua visão do clube.

Pinto da Costa relembrou os desafios enfrentados pelo FC Porto, destacando a mudança de parceria da Olivedesportos para a MEO, uma decisão financeiramente vantajosa que, segundo ele, não foi bem recebida por Joaquim Oliveira, descrito como um “inimigo” do clube nos últimos anos. Este contexto serve de pano de fundo para a sua crítica à candidatura de Villas-Boas, pela associação a figuras como Oliveira.

Além das questões políticas e de apoios, o presidente do FC Porto enfatizou os planos futuros para o clube, incluindo a construção da academia na Maia, visando melhorar as condições para as camadas jovens do clube, que continuam a alcançar êxitos mesmo sem instalações ideais. Pinto da Costa também abordou a situação financeira do clube, refutando alegações de capitais próprios negativos e anunciando uma melhoria significativa dos indicadores financeiros, fruto de gestão e negócios já realizados.

Este discurso em Espinho reflete a intensidade da corrida eleitoral no FC Porto, com Pinto da Costa a marcar uma posição clara contra a candidatura de Villas-Boas, apontando para as implicações de certos apoios e reforçando a sua visão e projetos para o futuro do clube.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *