O FC Porto reage aos comentários devastadores de Iván Jaime “medidas disciplinares tomadas pelo Porto”

A situação de Iván Jaime no FC Porto complica-se após declarações polémicas. O médio espanhol e a sua agência, CAA Stellar, emitiram um comunicado que não só contrariou o regulamento interno do clube como também questionou abertamente as decisões de Sérgio Conceição, treinador dos dragões. Esta atitude expôs Jaime a possíveis medidas disciplinares por parte da SAD do FC Porto.

O afastamento de Jaime foi justificado por Conceição com base em critérios estritamente desportivos, incluindo o rendimento nos treinos e uma postura considerada inadequada para o ambiente no plantel. No entanto, a publicação do comunicado, coincidindo com uma iminente mudança na liderança do clube — a posse de Villas-Boas ainda está por acontecer —, levou a situação para o domínio público, exacerbando as tensões internas.

O comunicado da CAA Stellar defende veementemente o profissionalismo e a dedicação de Jaime, sublinhando o seu desejo de fazer do FC Porto a sua “casa afetiva, desportiva, profissional e pessoal”. No entanto, aponta que o reconhecimento e agradecimento pelas suas contribuições nunca foram expressos pelo clube.

Desde o empate a duas bolas com o Famalicão na 29.ª jornada da Liga, Jaime, juntamente com Jorge Sánchez, André Franco, e Toni Martínez, têm treinado à parte do grupo principal. Enquanto Sánchez deverá regressar ao Ajax no final da temporada, Franco e Martínez esperam por uma possível reintegração.

Finalizando, o comunicado apela ao fim dos comportamentos que, segundo a agência, têm prejudicado gravemente Jaime, tanto ética quanto legalmente. Contratado ao Famalicão por 10 milhões de euros e com contrato válido até 2028, o futuro de Jaime no FC Porto parece incerto enquanto Conceição permanecer no comando técnico.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *