Novo recado de André Villas-Boas aos Super Dragões que não caiu bem “Nojento ”

Na corrida à presidência do FC Porto, André Villas-Boas tem sido vocal sobre diversas questões que afetam diretamente o clube e os seus adeptos. Recentemente, durante um encontro com sócios portistas nos Açores, o candidato abordou a questão dos privilégios dados a certos grupos organizados de adeptos, prometendo uma revisão integral dos protocolos existentes.

Villas-Boas evidenciou a sua posição firme contra as práticas atuais, que, segundo ele, beneficiam indevidamente certos grupos em detrimento dos sócios comuns, especialmente em jogos de grande importância.

“Isto tem sido um tema frequente. Tudo o que são os protocolos com os grupos organizados de adeptos é para refazer. Porque eles não podem ter mais benefícios que os associados em geral“, afirmou Villas-Boas, refletindo a insatisfação generalizada entre os adeptos.

O candidato destacou casos específicos em que os adeptos pagaram valores elevados por bilhetes, enquanto casas do FC Porto foram privadas dos mesmos, revelando um sistema que favorece a compra e venda de ingressos por um grupo específico.

“Isso toda a gente sabe, toda a gente percebeu, e é o que toda a gente quer, que termine imediatamente“, acrescentou, sublinhando a urgência em corrigir esta situação que prejudica o clube.

Além da questão dos bilhetes, Villas-Boas abordou a categoria de sócio correspondente, sugerindo a possibilidade de revisão estatutária para eliminar discrepâncias nos direitos entre os sócios. Esta medida visa garantir igualdade de direitos a todos os associados, incluindo o direito de voto em Assembleias Gerais e Eleitorais, uma questão que será levada a discussão numa futura renovação dos estatutos do clube.

Villas-Boas também criticou a tentativa de mudança estatutária a sete meses das eleições, uma ação que, na sua opinião, poderia comprometer a transparência e a justiça do processo eleitoral.

“O que parecia é que operacionalmente e logisticamente era impossível que a mesma correspondesse à mais alta transparência possível“, comentou sobre a proposta de alteração estatutária que incluía a introdução do voto online e do voto nas casas, referindo-se a exemplos de outros clubes onde estas medidas geraram controvérsia.

Prometendo ser “inflexível e implacável” com qualquer um que tenha lesado o FC Porto, André Villas-Boas reitera o seu compromisso com a transparência e a justiça no clube, colocando os interesses dos sócios e adeptos acima de tudo. Com estas propostas, o candidato espera não só resolver problemas existentes mas também fortalecer a relação entre o clube e a sua base de adeptos.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *