Mensagem comprometedora de Madureira mete Pinto da Costa ao barulho

Não apenas no telemóvel de Vítor Catão foram encontradas evidências comprometedoras contra Fernando Madureira, avança a CMTV. O conteúdo do dispositivo de Carlos Nunes, conhecido como ‘Jamaica’, também revela que os violentos ataques na assembleia geral do FC Porto foram planeados. Um dos suspeitos afirmou: “Quem manda no Porto é o rei [Pinto da Costa]”, ao que Madureira respondeu: “Nós somos os mosqueteiros”.

Nas conversas, Sandra Madureira também admite a sua participação nos atos de violência ocorridos em 13 de novembro. Em várias ocasiões, a esposa de ‘Macaco’ intimidou os sócios e impediu filmagens no local.

Outro suspeito afirmou: “Quem vier contra o presidente vem contra mim, vem contra os Super Dragões”, demonstrando lealdade, ao que ‘Macaco’ respondeu: “Claro.”

Nos dias que antecederam a assembleia, foram trocadas várias mensagens entre os arguidos num grupo do WhatsApp. Diversas conversas foram recuperadas e muitos arguidos anteciparam o que ia acontecer. “A assembleia vai ser quente”, diziam. Uma pessoa que estava no mesmo grupo, mas não foi detida, mencionou a M.r.t de Igor Silva, em 2022, perto do Estádio do Dragão, no Porto, e foi direta com Madureira: “Logo o teu mano, Marco ‘Orelhas’, fará falta.” Marco também era membro dos Super Dragões e começará a ser julgado pelo violento homicídio a partir do dia 15.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *