Luís Filipe Vieira e a saída de Rúben Amorim do Benfica: ‘Portou-se mal comigo’

Luís Filipe Vieira, ex-presidente do Benfica, revelou detalhes sobre uma reunião que poderia ter levado Rúben Amorim de volta às águias em 2019.

Vieira explicou que Amorim esteve perto de se tornar treinador dos sub-23 do Benfica, mas a reunião nunca aconteceu, o que acabou por influenciar a carreira do atual técnico do Sporting.

“Portou-se mal comigo. Não levei a mal. Ele não falou comigo porque entendi que não devia passar por cima de outras pessoas que estavam à frente da formação do Benfica. Sempre lhe disse para vir ter comigo ao Seixal quando acabasse a reunião. A reunião não correu da feição dele e eu perguntei a alguém por ele. Só ao fim da tarde liguei para ele, ele explicou porquê e disse que tinha assinado pelo SC Braga. Se tem falado comigo, não saía do Benfica ou do Seixal“, disse Vieira à TVI numa reportagem sobre o treinador do Sporting.

Vieira recordou ainda um episódio de 2021, durante o primeiro campeonato ganho por Amorim ao serviço dos leões. “Quando foi campeão em 2021, dei-lhe um abraço de despedida e disse-lhe ‘ainda vens para o Benfica novamente, deixa estar’. E ele riu-se“.

O ex-presidente do Benfica também destacou os elogios de Jorge Jesus a Amorim, considerando-o um treinador promissor e talentoso.

“Uma vez o Jesus disse-me ‘este gajo de certeza que um dia vai ser um grande treinador‘”.

A trajetória de Rúben Amorim, desde jogador a treinador de sucesso, é marcada por momentos decisivos como este. A falta de comunicação com Vieira levou-o a seguir um caminho diferente, culminando no sucesso que hoje é reconhecido. A relação entre os dois é um exemplo de como as decisões e as oportunidades podem moldar as carreiras no futebol.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *