Jogador do Sporting acusado de agressão pelo Ministério Público

O Ministério Público acusa Matheus Reis de agredir um apanha-bolas do FC Porto durante um incidente que ocorreu durante o clássico realizado em 20 de agosto de 2022, no Estádio do Dragão, onde o FC Porto venceu por 3-0.

Segundo o Porto Canal, que teve acesso ao despacho de acusação, o jogador do Sporting terá que responder em tribunal por alegadamente ter causado danos à integridade física do jovem que, na altura dos acontecimentos, tinha apenas 13 anos e, portanto, era menor de idade.

No momento em questão, na tentativa de acelerar a reposição da bola, Matheus Reis empurrou o apanha-bolas com a cabeça, perto do tronco, e foi advertido pelo árbitro, Nuno Almeida.

O Ministério Público considera agora que o defesa do Sporting terá agido de forma “livre, voluntária e consciente (…) com a intenção de causar danos à integridade física” do jovem.

De acordo com o excerto do despacho de acusação citado pelo Porto Canal, a alegada agressão ocorreu “quando o ofendido colocou no chão uma bola que ia entregar ao arguido”, que então “propositadamente colidiu com a sua cabeça e antebraço esquerdo contra o tronco do corpo” do menor. A acusação enfatiza que Matheus Reis estava ciente da idade do apanha-bolas e, portanto, deveria saber que tal comportamento era “proibido e punido por lei”.

Recorda-se que o Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol arquivou o processo em 15 de novembro de 2022.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *