Francisco Ramos – “No FC Porto, se vestires uma camisola vermelha, o segurança à porta diz-te: ‘Hoje vestiste-te às escuras’”

Os 10 anos de Francisco Ramos na formação do FC Porto deixaram uma marca profunda na sua carreira, embora tenha o Varzim no coração. Durante esse período, foi campeão da 2ª Liga pela equipa B do Porto e teve diversos treinadores, incluindo Capucho, Folha, Peseiro, Lopetegui e Nuno Espírito Santo. Francisco sonhava em ser promovido à equipa principal e teve oportunidades de treinar com ela regularmente. Foi José Peseiro quem o “estreou” num jogo contra o U. Madeira. A mística dos azuis e brancos é algo que ele nunca esquecerá.

“Acho que é visível aos olhos de todos que o FC Porto tem a raça de nunca se vergar. Quando parece que o FC Porto está afastado do campeonato, não está, nunca está, porque lá realmente não se desiste, eles implantam mesmo a fome de vencer, é ganhar, é ganhar. Em todo o lado há frases, nos ginásios, nos corredores, sobre ganhar, ali implanta-se muito o ganhar e, quer queiras, quer não, entras lá todos os dias e aquilo entra na tua cabeça. É uma mística vencedora, uma cultura vencedora onde só ganhar importa”, começou por dizer.

“Por exemplo, se vestes uma camisola vermelha, se for preciso, o segurança logo à porta vira-se para ti e diz: “Hoje se calhar vestiste-te às escuras” [risos]. Todos os pormenores contam”, continuou.

“Quando jogamos contra um Benfica ou um Sporting, nessas semanas sentimos realmente que são jogos especiais onde só há um caminho. Se o inimigo n.º1 é o Benfica? É [risos]. É o alvo a abater”, concluiu.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *