Francisco J. Marques critica MP: “Isto é pior do que a Coreia do Norte”

O Ministério Público (MP) terá impedido Francisco J. Marques, diretor de comunicação do FC Porto, e os advogados do clube, de acederem às escutas a que foram sujeitos num processo de Rui Pinto.

O MP, segundo o “Público” diz não existir transcrição, negando os pedidos de acesso. “Isto é pior do que a Coreia do Norte. Sob a capa de um regime democrático, que respeita os cidadãos, vivemos sob o fascismo dos que acham que podem escutar cidadãos que nem sequer são suspeitos e até colaboraram em tudo que as autoridades lhe pediram e depois não lhe dão o direito de saber o que escutaram”, reagiu Francisco J. Marques nas redes sociais.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *