Francisco Conceição abriu mão de mais de 50% do seu salário para permanecer no Dragão e muitos outros privilégios

Ainda antes de Pinto da Costa perder as eleições para André Villas-Boas, o FC Porto decidiu ativar a cláusula de opção de compra de Francisco Conceição, junto do Ajax, há precisamente uma semana, estabelecendo um novo contrato válido até junho de 2029.

Segundo apurou o Desporto ao Minuto, ainda que não sejam referidos valores concretos, o filho de Sérgio Conceição teve de abdicar de mais de metade do salário (61,7% abaixo dos valores que ganhava nos Países Baixos) para se manter no Dragão, numa operação em que os dragões tiveram de investir 10 milhões – o dobro do que recebeu do Ajax na temporada passada.

Além disso, o negócio realizou-se sem qualquer comissão adicionar, uma vez que não houve nenhum agente envolvido na operação, pelo que, só aí, o FC Porto conseguiu poupar nas negociações.

Um dos mais recentes jogadores a internacionalizar-se pela principal seleção portuguesa tinha apontado um golo e três assistências em 28 jogos na temporada passada, ao serviço do clube de Amesterdão, acabando por ser emprestado ao FC Porto no passado verão, com o registo de sete golos e cinco assistências em 39 jogos até ao momento. A ativação da cláusula de compra teve lugar a quatro dias antes das eleições, do passado sábado.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *