FC Porto Reage a Acusações Sobre Processo de Aquisição de Terrenos para Academia na Maia

O FC Porto tomou uma posição firme em resposta às recentes declarações de Francisco Vieira de Carvalho, vereador da Câmara Municipal da Maia, relativas à aquisição de terrenos para a construção da sua futura academia. Num comunicado divulgado ao início da noite desta segunda-feira, a Sociedade Anónima Desportiva (SAD) dos dragões refuta categoricamente as alegações do político, classificando-as de “falsas”.

Francisco Vieira de Carvalho tinha criticado a operação de venda de terrenos pela Câmara da Maia, sugerindo um acordo pré-determinado que beneficiaria diretamente o FC Porto, levantando suspeitas sobre a transparência do processo. As suas declarações geraram uma onda de controvérsia em torno da negociação, despertando o interesse público e mediático.

O FC Porto, contudo, desmentiu as acusações com três afirmações claras no seu comunicado:

  • “As críticas e acusações feitas por Francisco Vieira de Carvalho foram categorizadas como infundadas pela direção do clube, que assevera a falsidade das mesmas.
  • Contra o que foi sugerido, a SAD portista assegura que os terrenos em questão serão adquiridos e não arrendados, passando assim a ser propriedade plena do FC Porto. Esta clarificação visa desmentir qualquer ideia de que o clube não teria posse direta sobre os terrenos destinados à futura academia.
  • A direção do clube também fez questão de negar qualquer envolvimento de João Rafael Koehler e Pedro Pinho no negócio da academia, contrariando especulações que circulavam acerca da participação destas figuras no processo”, pode ler-se.

Este comunicado representa um esforço do FC Porto para restaurar a clareza e a confiança na sua gestão e na condução dos seus projetos, especialmente no que diz respeito à construção da sua academia na Maia. Com esta resposta, o clube procura também reafirmar o seu compromisso com a transparência e a ética nas suas operações, tentando dissipar as dúvidas levantadas por intervenções políticas no processo.

Este episódio sublinha a sensibilidade dos processos de aquisição de terrenos para projetos desportivos de grande envergadura, especialmente quando envolvem entidades públicas e clubes de grande dimensão como o FC Porto. A reação do clube às acusações de Vieira de Carvalho demonstra a complexidade e a necessidade de clareza nas negociações que definem o futuro de projetos desportivos significativos em Portugal.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *