FC Porto ‘inveja’ Sporting e Benfica. Assim se faz a diferença no pódio

O FC Porto voltou a marcar passo na luta pelo título de campeão nacional, fruto do empate frente ao Gil Vicente (1-1), no passado domingo, muito por culpa dos ‘desastrosos’ níveis de eficácia por parte da equipa liderada por Sérgio Conceição.

À semelhança de tantos outros jogos em que os dragões não conseguiram somar os três pontos, a falta de acerto foi a ‘chave’ para um novo atraso na corrida pelo título. Dos 18 remates, apenas sete foram à baliza e só um deu em golo, na recarga de Evanilson após a grande penalidade defendida por Andrew Ventura.

O caso torna-se ainda mais gritante se ‘esticarmos’ tal análise aos jogos as 23 jornadas da I Liga realizadas até ao momento, tornando-se óbvio que o FC Porto ‘inveja’ a eficácia de Sporting e Benfica, rivais que têm discutido a liderança taco a taco.

A diferença entre os três ‘residentes’ no pódio – Benfica (58 pontos), Sporting (56, com menos um jogo) e FC Porto (49) – passa, precisamente, pela taxa de eficácia, uma vez que os 7,6 % dos dragões se encontram bem longe dos 11,1% das águias e dos 12,5% dos leões.

Se a classificação fosse à base de eficácia…

As equipas mais rematadoras são, precisamente, as que ocupam o top5 da I Liga (ainda que noutra ordem: Sporting de Braga, Benfica, Sporting, FC Porto e Vitória SC), mas a situação tornar-se-ia mais grave para os dragões se recorrêssemos a uma classificação montada apenas e só à base de eficácia.

Sporting e Benfica são as únicas equipas acima dos 10% de taxa de ocasiões convertidas, seguindo-se Gil Vicente (9,9%), Arouca (9,8%), Estoril (9,7%), Boavista (9,4%), Sporting de Braga (9%) e Farense (8,7%). Feitas as contas, o FC Porto, com 7,6%, seria nono classificado, precisamente a meio da tabela.

Após um mês de janeiro com muitos golos (15 em cinco jogos), o FC Porto não conseguiu repetir o registo no presente mês de fevereiro (seis golos em cinco partidas), e a verdade é que os dragões precisarão de apresentar uma nova ‘cara’ de março em diante, para ainda sonhar com algo de positivo no fim da temporada – seja na I Liga, na Taça de Portugal ou na Liga dos Campeões.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *