Ex-jogador do FC Porto lamenta: “Sou alcoólico a 100% e admito. Bati à porta do inferno”

Fredy Guarín, que jogou no FC Porto durante três temporadas e meia entre 2008 e 2012, totalizando 116 jogos (21 golos e 17 assistências), revelou a sua dependência do álcool numa entrevista à revista colombiana Semana. O antigo internacional colombiano encerrou a carreira em 2021, enquanto jogava pelo Millonarios, momento em que admitiu ter batido no fundo.

“Cometi muitos erros, refugiei-me no álcool. Magoei muitas pessoas, magoei as pessoas que mais amo, perdi amigos… Sou alcoólico a 100% e admito. Estou a recuperar desta adição e tive de ser internado. Quando deixei o Millonarios bati no fundo, nessa altura esta doença tornou-se muito, muito séria. Nos treinos já nem me mexia, perdi a dignidade e a confiança das pessoas mais importantes da minha vida, que são os meus três filhos. Cheguei a um ponto em que tive de pedir ajuda, mas tive sempre recaídas”, começou por dizer.

“stou a trabalhar para consertar todo o mal que fiz e para voltar a ganhar o respeito de família e amigos. Bati à porta do inferno e não foi bom, mas Deus deu-me a oportunidade e a força para agora estar sóbrio e entrar noutro caminho. A verdade é que estive num sítio muito escuro, perto da morte, e estava a deixar-me ir”, continuou.

“Como futebolista, não tinha uma vida normal e não me preparei para o fim da carreira. Quando deixei de jogar só pensava ‘e agora, o que faço?’. Foram 20 anos entregues ao futebol e fiquei desamparado. Falcao, Juan Quintero, Ospina, Cuadrado, Zanetti, Córdoba foram as pessoas que mais me ajudaram nos momentos mais escuros”, concluiu.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *