Ex-Benfica recorda tempos difíceis com Jorge Jesus: “Sofri muito com ele”

Roberto Jiménez concedeu, esta terça-feira, uma extensa entrevista ao jornal espanhol Marca, na qual, entre outros temas, recordou os tempos que viveu no Benfica, onde esteve apenas durante a época 2010/11 antes de regressar a Espanha.

Desafiado a escolher os três treinadores que mais o marcaram ao longo da carreira, o espanhol, que disse adeus ao futebol em 2012, apontou Jorge Jesus.

“Bem, o primeiro deles, para seguir uma linha cronológica, Jorge Jesus, o que tive no Benfica, foi um treinador muito peculiar, com quem aprendi muito, com quem sofri muito, mas compreendi a sua forma de querer tirar o máximo partido dos jogadores. Michel foi como um pai do futebol para mim. Não posso dizer muito mais do que isto, que acho que já é demasiado”, atirou Roberto, que falou sobre a mudança para Portugal.

“Foi provavelmente o momento mais decisivo da minha carreira, porque, apesar de ter acabado de jogar no Saragoça, ainda era jogador do Atlético de Madrid, um jovem, e nesse momento um clube de topo europeu decidiu pagar uma transferência por um guarda-redes de 24 anos, com pouca experiência, e colocá-lo a titular e nas manchetes dos jornais em Portugal, com uma transferência muito mediática e uma equipa com a responsabilidade de ganhar o campeonato e fazer uma boa campanha na Liga dos Campeões”, frisou.

“Portanto, foi um momento decisivo em todos os aspectos da minha vida como profissional, que não correu como gostaríamos no ano seguinte. É verdade que o Saragoça me abriu novamente as portas e fez um esforço para recuperar e manter a minha confiança, a confiança que poderia ter sido um pouco diminuída em Portugal”, atirou ainda.

O antigo guarda-redes destacou também Pablo Aimar e Javier Saviola.

“Há inúmeros jogadores que levo comigo e tenho muitas, muitas, muitas recordações. Mas, por exemplo, partilhei muitas coisas com o Raúl García no Atlético de Madrid, com o Pablo Aimar no Benfica, com o Saviola, no Benfica e no Olympiacos”, finalizou.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *