Duarte Gomes diz que aconteceu um dos erros mais indesculpáveis no jogo entre o Benfica e o Estoril

Duarte Gomes criticou a atuação da equipa de arbitragem liderada por Manuel Oliveira no jogo em que o Benfica venceu o Estoril por 3-1, conforme relatado na edição desta segunda-feira do jornal A Bola.

Na sua coluna de opinião na publicação, o ex-árbitro internacional lamentou o “grave erro” que ocorreu por volta dos 65 minutos do jogo da 25ª jornada da Primeira Liga, quando Marcos Leonardo foi derrubado na grande área do Estoril, após um lance disputado com Eliaquim Mangala.

“Manuel Oliveira protagonizou aqui um dos erros mais indesculpáveis desta edição da Liga portuguesa. O árbitro portuense, depois de (muito) bem alertado pelo seu vídeo árbitro, só tinha uma alternativa perante a evidência das imagens que lhe foram facultadas: assinalar pontapé de penálti favorável ao Benfica e, no mínimo, exibir o cartão amarelo”, começou por escrever.

“A abordagem do central francês, dentro da sua área – em carrinho com alguma velocidade, de perna bem esticada e sola da bota/pitons à frente – foi duplamente irregular: primeiro porque atingiu o pé/tornozelo es-querdo do avançado brasileiro em infração clara e depois, porque na sequência e com o pé de trás, voltou a ter contacto físico faltoso, derrubando-o quando deslizou no relvado”, continuou.

“Provavelmente, Manuel Oliveira terá interpretado que foi o movimento do pé do avançado, ao rematar, que promoveu o contacto com o central do Estoril. Esse ou qual outro raciocínio que terá efetuado foi francamente incorreto, com a agravante de ter acontecido após o visionamento claro e pausado de imagens absolutamente indiscutíveis”, concluiu.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *