Declarações de José Mourinho sobre eleição de André Villas-Boas: ‘Não posso desejar algo…’

José Mourinho, conhecido por sua franqueza e presença marcante no futebol, abordou a sua relação com André Villas-Boas e o recente contexto eleitoral no FC Porto, durante a inauguração de uma exposição do Rio Ave.

Questionado sobre a vitória de Villas-Boas nas eleições do clube, Mourinho fez questão de clarificar: “Por ter trabalhado com ele? Ele é que trabalhou comigo“.

O treinador português, cuja história no FC Porto permanece icónica, expressou respeito pelo percurso de Villas-Boas, apesar de sublinhar a distância temporal e profissional que agora os separa: “Obviamente que foi um clube importante na minha história. Dizer uma palavra ao senhor presidente Pinto da Costa… Quem sou eu para dizer algo mais do que a história diz? Sobre André Villas-Boas, com quem vivi de perto 5/6 anos da minha carreira, não posso desejar nada de negativo. Estamos a falar de provavelmente 15 anos em que não trabalhámos juntos, em 15 anos as pessoas mudam tanto… Para melhor e para pior. “.

Mourinho elogiou a preparação de Villas-Boas para os novos desafios que enfrentará como presidente, reconhecendo a experiência e a capacitação deste para assumir tal papel.

“Ele teve uma experiência no futebol e preparou-se para este desafio na sua vida. Seguramente preparou-se bem e se se candidatou é porque ele próprio se sente preparado para isso“.

Embora tenha oferecido alguns comentários sobre a figura de Pinto da Costa, salientando a impossibilidade de acrescentar algo mais à sua vasta história, Mourinho manteve-se firme ao distanciar-se dos assuntos correntes do FC Porto, revelando um desejo de se manter afastado da atualidade do clube.

“Estou na história do FC Porto como treinador e não como associado, mantive-me afastado do processo eleitoral e continuarei fora da atualidade do clube“.

Esta postura reflete a sua intenção de não influenciar ou ser envolvido em discussões relacionadas com a política interna do clube, enfatizando o seu respeito pelo passado e pelas figuras chave do FC Porto, mas também a sua decisão de permanecer neutro em assuntos atuais do clube.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *