CMTV revela várias mensagens de Fernando e Sandra Madureira com o Sporting ao barulho

A CMTV divulgou conversas de WhatsApp entre alguns dos arguidos da Operação Pretoriano, como Fernando e Sandra Madureira, relacionadas com a Assembleia Geral do FC Porto de novembro de 2023. Estas mensagens fazem parte das acusações do Ministério Público sobre o caso envolvendo membros da claque Super Dragões.

Antes da Assembleia Geral, algumas mensagens indicavam as intenções. “Temos de ir em peso”, alertou Macaco, apoiado por sua esposa, após André Villas-Boas anunciar a sua presença na reunião de associados: “Quem ajudar a humilhar o presidente tem de contar com as consequências. E vale para quem também ficar calado, quem cala consente. Daqui a 10 anos será igual ao Sporting. Vamos ter um nabo de um presidente à imagem do Varandas, que segue o poder central.”

Após a Assembleia Geral, as notícias sobre a violência naquela noite provocaram comentários. “Borraram-se todos”, escreveu Fernando Madureira, com Sandra a alertar para a possível retomada da Assembleia Geral, que não aconteceu: “Dia 20 temos de ir com mais cabeça, mas se tiver de ser igual…”. Na mesma conversa, Macaco afirmou: “Ou ganhamos nós, ou não ganha ninguém.”.

Após o evento, uma petição online foi criada a pedir a expulsão de Macaco como sócio do FC Porto. Sobre isso, Madureira comentou numa conversa no WhatsApp: “Era o sonho, Pinto da Costa fora e Macaco preso. E o Sérgio a treinar na Arábia. Era feriado em Portugal.”

Preocupados com possíveis “toupeiras” nos grupos, os membros continuaram a conversar. “Temos de defender o clube. O FC Porto é de todos, mas os que estavam a preparar no FC Porto era muito mau”, escreveu Macaco, referindo-se depois aos apoiantes de Villas-Boas: “Eles podem ganhar, mas têm de passar por cima de mim, de todos nós. Mesmo quando ganhar vai estar tramado, seja em abril ou em 2028.”

Sobre André Villas-Boas, foram encontradas algumas mensagens após as agressões ao segurança da casa do candidato dos azuis e brancos. “Tudo o que vai acontecer à volta dele é culpa nossa. Se estiver preso dos intestinos, a culpa é nossa. Se tropeçar, a culpa é nossa, se tossir a culpa é nossa. Isolem a Foz, ponham barreiras.”

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *