Borussia Dortmund revela ter tirado inspiração do Sporting e Sport Lisboa e Benfica

A equipa técnica do Borussia Dortmund, liderada pelo adjunto Nuri Sahin, demonstrou recentemente o seu interesse pelo futebol português ao analisar o dérbi entre Sporting e Benfica. Numa entrevista à ‘Sky Sports’, Sahin partilhou que o confronto, que terminou com uma vitória do Sporting por 2-1, foi selecionado para estudo devido às interessantes disposições táticas de ambas as equipas.

O encontro entre os dois rivais lisboetas, marcado pela diversidade tática — com o Benfica a alinhar num 4-4-2 e o Sporting num 3-2-4-1 —, serviu como uma aula prática para os técnicos do Dortmund.

“O nosso analista prepara os vídeos dessa partida para nós assistirmos“, explicou Sahin, destacando a importância de compreender diferentes esquemas táticos ao longo da temporada.

Esta abordagem faz parte da filosofia de preparação do Dortmund, que não se restringe apenas aos grandes duelos europeus, mas busca inspiração em jogos que possam oferecer insights táticos relevantes.

“O Benfica joga em 4-4-2. O Sporting joga em 3-2-4-1. Talvez possamos retirar alguma coisa. Temos de nos mantermos sempre atualizados. Não precisa de ser um Manchester United-Liverpool. Por exemplo, se jogarmos contra um adversário que joga em 3-5-2 e nós jogamos em 4-3-3, tentamos sempre encontrar jogos que se assemelhem a esses esquemas táticos para que possamos retirar algo disso. É desta forma que escolhemos os jogos a que assistimos“, afirmou Sahin, salientando que a escolha dos jogos a estudar é estrategicamente orientada para simular e preparar o Dortmund para enfrentar adversários com formações similares nas competições em que participam.

Esta metodologia sublinha a visão global e abrangente que o Dortmund aplica na preparação de suas estratégias de jogo, reconhecendo a qualidade e a relevância do futebol praticado nas ligas menos mediáticas, como a portuguesa. O interesse por partidas como o dérbi de Lisboa revela não apenas o respeito pelo nível técnico e tático encontrado em Portugal, mas também a constante busca por aprendizado e adaptação no futebol contemporâneo.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *