Bernardo Silva recorda o Benfica: ‘Nem estava no banco’

Bernardo Silva, internacional português, recordou o início da sua carreira no Benfica e a ascensão no Mónaco durante uma entrevista no podcast do Manchester City. O médio relembrou os desafios que enfrentou quando chegou à equipa principal do Benfica, na temporada 2013/14, sob o comando de Jorge Jesus.

Sem oportunidades de jogar, nem sequer de estar no banco, o Benfica decidiu emprestá-lo a um clube mais pequeno em Lisboa, o que levou Bernardo a considerar outras opções para a sua carreira. Foi então que surgiu a oportunidade de se transferir para o Mónaco, onde inicialmente foi emprestado por uma temporada.

“Eu não jogava, eu não era convocado, nem sequer estava no banco de suplentes e o Benfica queria emprestar-me a outro clube mais pequeno, em Lisboa, portanto havia algumas dúvidas nesse momento, claro“, afirmou.

A experiência no Mónaco foi transformadora para Bernardo Silva. Durante o seu ano de empréstimo, o jogador impressionou os responsáveis do clube francês, que acabaram por acionar a opção de compra, num negócio avaliado em cerca de 15 milhões de euros. Em três anos no Mónaco, o internacional português conquistou a Ligue 1 e fez parte de uma equipa recheada de jovens talentos, como Kylian Mbappé, Fabinho e Thomas Lemar.

A química e o espírito de equipa foram fundamentais para o sucesso do Mónaco, que chegou às meias-finais da Liga dos Campeões em 2017, após eliminar equipas como o Manchester City e o Borussia Dortmund. Bernardo recorda essa época como uma das melhores da sua carreira, não só pelos títulos conquistados, mas também pela diversão e camaradagem entre os jogadores.

“Era um grupo, maioritariamente, de jovens, que gostava muito de jogar o jogo e de se divertir. A química foi muito boa, alguns desses jovens atingiram um grande nível… Bakayoko, Fabinho, eu, Lemar, Mbappé… a forma como jogámos era muito agradável, era como miúdos a brincar no parque. Houve alguns momentos complicados, porque concedemos vários golos, mas era tipo… vão marcar três golos? Sem problema que nós marcamos cinco e vamos ganhar-vos. De certa forma era um pouco irresponsável, mas aquela temporada funcionou e ganhámos a liga em França, o que não era fácil frente ao PSG, chegámos às meias-finais da Liga dos Campeões e foram, definitivamente, os melhores anos da minha carreira em termos de diversão e também de resultados, porque ganhar a liga francesa não é fácil“, referiu

Bernardo Silva também comentou a sua passagem para o Manchester City, onde tem vivido anos de grande sucesso. Em sete temporadas, o médio conquistou cinco títulos da Premier League e vários outros troféus, incluindo a Liga dos Campeões. Silva destacou a conexão especial entre os jogadores, adeptos e a equipa técnica do City, que tem sido crucial para os êxitos alcançados.

O internacional português expressou a sua gratidão pelas oportunidades que teve e pelos desafios que superou ao longo da sua carreira. A história de Bernardo Silva é um exemplo de resiliência e determinação, desde os tempos difíceis no Benfica até ao estrelato no Mónaco e no Manchester City.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *