“As expectativas são altas, mas dêem-me o papel certo no Benfica”

Orkun Kokçu admitiu, este sábado, que ainda não conseguiu atingir a sua melhor forma no Benfica, não escondendo que tal também se deve ao facto de não jogar na sua posição de origem. Em entrevista ao jornal Telegraaf Sport, dos Países Baixos, o internacional turco confessou ainda que sentiu dificuldades de adaptação a Portugal.

“Ligação aos adeptos do Benfica? Espero conseguir o mesmo vínculo que no Feyenoord. No De Kuip [estádio do Feyenoord], os adeptos enlouqueciam quando empurrava a equipa para a frente. Isso elevou-me a um nível ainda mais alto. Ainda não sou o jogador mais popular do Benfica e por um lado posso compreender isso. As expectativas são altas e não fujo disso. Mas então dê-me o papel certo, onde sou melhor!”, começou por dizer Kokçu, citado pelo jornal A BOLA, prosseguindo.

“Sinceramente, no início foi bem difícil. Isso também se deve ao idioma. Português não é fácil de aprender e por isso muitas coisas passaram-me ao lado. Nessas alturas esperas aproveitar ainda melhor o futebol… Levei dois meses para entrar no ritmo. Mas é realmente um país do sul da Europa. É um pouco igual ao que acontece na Turquia. Tens de ir sozinho atrás das coisas. Nos Países Baixos és mimado. Não há nenhum país na Europa onde tudo esteja tão bem organizado. Mas não posso reclamar, o clima em Portugal é bom, a vida também, a cidade é linda e tem praias lindas. Mas vim aqui pelo futebol, não pela praia”, vincou o médio de 23 anos que custou 25 milhões de euros ao Benfica no último verão.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *