Arthur Cabral revoltado com Roger Schmidt no final do jogo com o Sporting

Arthur Cabral, avançado brasileiro do Benfica, teve uma noite difícil no Estádio de Alvalade, no clássico contra o Sporting. A sua frustração foi evidente, especialmente após o final do jogo, que terminou com a derrota do Benfica por 2-1, num jogo em que ele mais uma vez não foi escolhido para começar pelo treinador Roger Schmidt.

A sua entrada tardia em campo, aos 90’+2 minutos, substituindo Rafa, deixou claro a sua posição na hierarquia ofensiva da equipa. Esta decisão do treinador alemão só aumentou o descontentamento de Cabral, que já tinha demonstrado sinais de insatisfação durante o jogo. Durante o aquecimento na segunda parte, Cabral chegou a ser chamado ao banco de suplentes por volta dos 60 minutos, antecipando uma possível entrada. No entanto, Schmidt optou por Tengstedt, deixando Cabral visivelmente desapontado.

O momento mais marcante da sua frustração ocorreu após o apito final, quando, ao contrário do habitual agradecimento aos adeptos, o brasileiro dirigiu-se diretamente para o balneário, sem interagir ou cumprimentar. Este gesto não passou despercebido, mostrando o descontentamento de um jogador claramente insatisfeito com a sua utilização no jogo mais importante da jornada.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *