André Villas-Boas faz ultimato a Pepe: capitão só fica no FC Porto em dois cenários (nenhum como jogador)

Pepe só poderá continuar no FC Porto sob a gestão de André Villas-Boas como embaixador do clube ou adjunto. Caso contrário, não terá lugar no Dragão, avançou o Correio da Manhã.

Durante a única reunião entre o novo presidente da SAD e o capitão de 41 anos, que ocorreu a 28 de maio, foram discutidas as dificuldades financeiras deixadas pela administração de Pinto da Costa, que exigem uma redução drástica de despesas. O alto salário de Pepe, um dos mais elevados do plantel, é insustentável para a nova gestão do clube. Villas-Boas também mencionou os frequentes problemas físicos do jogador, como a recente lesão no tendão de Aquiles que o afastou da final da Taça de Portugal contra o Sporting, e a sua idade avançada, como justificativas para não contar com ele na futura equipa. Manter Pepe seria um investimento arriscado.

No entanto, Villas-Boas reconhece a importância da experiência e liderança de Pepe, que sente o clube e a cidade, e pode transmitir esses valores e o ADN do FC Porto aos novos jogadores. Por isso, sugere que Pepe poderia integrar a equipa técnica ou atuar como embaixador em eventos do clube. A redução salarial é uma condição necessária para que o capitão continue ligado ao FC Porto.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *