A bicada de Rúben Amorim a Jorge Jesus: ‘Dá algum prazer bater esse recorde’

No rescaldo de mais uma vitória convincente do Sporting, desta vez por 3-0 frente ao Portimonense, Rúben Amorim não escondeu o seu contentamento por estar à beira de superar um recorde estabelecido por Jorge Jesus, uma figura marcante na sua formação como treinador.

O triunfo na 32.ª jornada da I Liga trouxe à tona não apenas a competência tática de Amorim, mas também um sentimento de conquista pessoal.

“Fazemos as contas com o desenrolar da época, vamos tentando arranjar objetivos“, comentou Amorim, referindo-se à meta de ultrapassar o recorde de pontos acumulados numa temporada, atualmente detido por Jorge Jesus.

“É sempre bom bater o recorde de alguém que teve bastante influência no meu crescimento enquanto jogador. Dá algum prazer bater esse recorde“, admitiu o treinador dos Leões, revelando a mistura de respeito e ambição que marca a sua trajetória.

O técnico também atualizou a situação do plantel, particularmente sobre as condições físicas de alguns jogadores chave.

“O St. Juste está em gestão. O Geny só foi a jogo porque o cenário não estava definido, não devia ter jogado. E porque o Esgaio viu amarelo. O Eduardo Quaresma também teve uma pequena coisa, mas entrou“, explicou, evidenciando as decisões cautelosas tomadas em relação à gestão de jogadores lesionados ou em risco de lesão.

Esta temporada tem sido uma demonstração de habilidade tanto na gestão de jogo como na administração do elenco por parte de Amorim, que continua a procurar equilibrar as ambições do clube com a saúde e o bem-estar dos seus jogadores. Com o Sporting a aproximar-se rapidamente de um marco histórico, o entusiasmo de Amorim é palpável, tanto pelo sucesso iminente quanto pelo significado pessoal de superar um mentor na história do clube.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *